segunda-feira, 11 de junho de 2012

simples conto, parte 6.

passa mais um dia, é chegada a hora de enfrentar novamente o mundo. faculdade.
tenta chegar discreta, mas anseia que alguém a veja. veste uma camiseta básica, uma calça jeans escura, e lá se vai.
sozinha... sendo acompanhada somente por alguns olhares, rapazes a tentam desvendar, garotas simplesmente ignoram a sua existência. e ela prossegue. cabeça baixa, olhos como de costume, bem escurecidos. acaba não percebendo o quanto o ambiente está ocupado naquele início de semestre, apenas vê pés, não olha ninguém nos olhos, quando, então, por alguma razão sente algo diferente, um cheiro absolutamente maravilhoso a sonda. ela é forçada a levantar a cabeça, "Oi!" ele diz. ela não acredita que ouviu-o dizer isso, principalmente direcionado a ela, olha-o nos olhos e percebe o quanto são belos, de perto, esconde o medo e sorri. não crê que esta pode ser uma boa hora pra sentir-se daquela forma, não crê que pode não ser ilusão.
alguém a notou e o frasco onde ela escondia o coração fora aberto. ela não estava mais sozinha no mundo. alguém havia a trazido à tona. ela não sabia se sentia-se bem ou mal por isso. não sabia... não pensava... não era ela por um instante.

4 comentários:

  1. Na boa, senti um pouco da minha história ai... ='D

    ResponderExcluir
  2. wooow...to amando! esperando a parte 7

    ResponderExcluir
  3. Aline, tá ficando cada vez mais lindo! Tá... perfeito! Corre lá e escreve mais!!

    ResponderExcluir
  4. Estou encantada com os textos daqui... parabéns....

    ResponderExcluir