quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Os olhos dele.

Os olhos dele não se tratam de uma história, não são apenas um sentimento, e nem, de forma alguma apenas órgãos responsáveis pela visão.
Os olhos dele são força, são motivação, são, em sua essência, sábios entendedores, e, tranquilizantes necessários para minh'alma se alegrar, retirar-se das cinzas, e erguer-se, mesmo quando a distância percorrida ao fundo já foi grande demais, há neles a força capaz de revigorar-me.
Os olhos dele são inexplicáveis, a cada momento me fazem passar por um turbilhão de boas sensações pelo simples fato de permanecer sob eles.
Ah, que olhos, tão vivos, tão transbordantes de coisas boas, tão intensos, tão sonhadores...
Pudera eu realizar todos os sonhos que vejo por trás daqueles olhos.
Olha-lo só me faz cada dia mais certa que é sob ele que quero amanhecer por toda a minha vida, até mesmo se o dia for escuro, pois o brilho dos olhos vão fazer com que tudo fique bem.
Tudo bem pra mim, tudo bem por mim, porque através de seus olhos, posso ver o anseio em me fazer feliz, o que ele talvez não saiba, é que não há, no mundo inteiro, alguém que seja tão sutil e feliz quanto eu, por perceber que sou o motivo para aquele brilho.
Aquele brilho nos olhos são por mim, aquele brilho nos olhos são meus, portanto, o cultivarei até o fim.

Um comentário:

  1. Que texto lindo, parabens :D

    http://pequenamiia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir